quarta-feira, 7 de agosto de 2013

De olho em 2014: Eduardo Campos ganha reforço de peso em Santa Catarina

A pré-candidatura do governador de Pernambuco à Presidência da República pelo PSB em 2014 deverá ganhar um reforço de peso em Santa Catarina. Ali, a família Bornhausen já deu início a migração para a legenda socialista. O primeiro movimento vem da parte do deputado federal Paulo Bornhausen, que atualmente ocupa o posto de secretário de Desenvolvimento Econômico em Santa Catariana. O parlamentar deverá assinar sua ficha de filiação ao PSB no próximo dia 30.

Paulo Bornhausen é filho do ex-senador Jorge Bornhausen, que dirigiu o extinto PFL, atualmente rebatizado de DEM. Bornhausen fez oposição sistemática ao governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e, em plena crise provocada pelas denúncias do chamado escândalo do mensalão, chegou a vociferar que havia chegado o momento de “acabar com essa raça”, para afirmar que o PT deveria ser apeado do poder. Atualmente sem partido, o ex-senador não confirma se também deverá engrossar as fileiras do PSB em Santa Catarina.

"Tenho muitos anos de história, de liderança, e com a ajuda do meu pai, do grupo que a gente tem, vamos fazer um belo palanque para o Eduardo Campos aqui também”, afirmou Paulo Bornhausen, segundo a Agência Estado. A decisão de trocar de legenda teria sido tomada quando o PSD assumiu o Ministério da Micro e Pequena Empresa, sinalizando que deverá apoiar os planos de reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). A pasta é comandada pelo vice-governador de São Paulo, Afif Domingos (PSD

“Tomei a decisão quando senti que o partido estava indo para apoiar a Dilma. É complicado. Eu não tenho condições, de forma alguma. Além do mais você acha que o meu eleitor é bobo? Vão dizer: ‘Tu não, cara! Você que foi líder de oposição na Câmara, que teve o pai perseguido pelo PT no Brasil?’ É uma questão moral, ética, de postura”, justificou Paulo Bornhausen. 

Um outro ponto que também teria pesado na decisão do parlamentar foi a “certeza” de que Eduardo Campos será candidato à Presidência no pleito do próximo ano. “Eu tenho certeza disso. Ele não tem nada a perder. Tem discurso, tem presença. Vai ter apoiadores no Brasil inteiro. Ele na minha opinião é o novo nessa eleição.” Segundo Paulo Bornhausen, uma das missões envolvidas na sua migração para o PSB envolve ajudar a legenda socialista “a montar uma chapa boa para eleger pelo menos dois a três deputados, uma boa bancada na Assembleia e fazer o palanque do governador no Estado”. Paulo Bornhausen pretende se candidatar à reeleição pela Câmara dos Deputados.

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira