quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Eduardo volta a criticar Dilma: "Não se governa matando Estados e Municípios"

O governador de Pernambuco e potencial candidato ao Palácio do Planalto pelo PSB em 2014, Eduardo Campos, voltou a engrossar o tom contra o Governo Federa ao analisar que primeiramente é preciso investir recursos e esforços em ações básicas de maneira a construir uma política estruturante para o país. Segundo Campos, não é possível “tocar o Brasil matando os municípios e os estados”, em uma crítica a queda dos repasses do Fundo de Participação dos Estados (FPE) e do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Mesmo se posicionando como um aliado da presidente Dilma Rousseff (PT), o pessebista afirmou que para construir uma política duradoura em nível nacional, é preciso ter um profundo conhecimento sobre o Brasil e o seu povo. “E essa experiência a gente não consegue na faculdade, na universidade. Temos que conhecer o Brasil mais profundo. Governar é antes de tudo conhecer o que se governa”, disse.

As declarações do governador foram feitas durante uma entrevista, concedida nesta terça-feira (30), a uma rádio de Ouricuri, no Sertão de Pernambuco. Mesmo se colocando como um aliado da presidente Dilma, Campos voltou a reafirmar que “o PSB é um partido independente, que é correto quando participa de um governo e sabe da nossa relação com o (ex) presidente Lula”. “Mas ela sabe também que nós vínhamos alertando há muito tempo sobre o que está acontecendo hoje no país. A questão da desoneração das passagens de ônibus, por exemplo, nós colocamos no programa do nosso partido em 2011. O que é mais importante reduzir tributos do ônibus ou do carro?”,questionou o socialista, em referência a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre os automóveis promovida pelo Governo Federal.

Para o governador, as críticas feitas pelo partido não devem ser vistas como algo negativo. “Aliado bom não é aquele que diz apenas o que agrada. Aliado bom é aquele que, na hora de dificuldade, vai ao companheiro e diz onde precisa melhorar”, observou.

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira