terça-feira, 6 de agosto de 2013

Por compra de votos, Prefeito de Triunfo pode ter mandato cassado


Poucas semanas após o término das eleições municipais do ano passado, a coligação “Frente Independente pela Renovação” ingressou, em 5 de dezembro de 2012, com pedido de Ação de Investigação Judicial Eleitoral por captação ilícita de sufrágio – compra de votos – em desfavor da coligação “Frente Popular de Triunfo”, representada pelo prefeito eleito Luciano Bonfim (PR).

De acordo com o advogado William Terto Carneiro, que representa a coligação capitaneada pelo ex-candidato Lula Baião (PCdoB), o prefeito, que, segundo ele, já responde por ações civis promovidas pelo Ministério Público, é suspeito, ainda, de demitir funcionários que foram compelidos a trabalhar em seu comitê eleitoral, utilizar-se da máquina pública, abusar do poder econômico e de promover irregularidades junto ao programa Bolsa Família, do Governo Federal.

Em nota, o representante da coligação “Frente Independente de Renovação” informa que o resultado da audiência, marcada para setembro próximo, seja pela cassação do prefeito Luciano Bonfim, “tendo em vista que os escândalos com as eleições foram notórios, tudo comprovado em DVD, fotografias e documentações”.

Com Informações do Mágno Martins

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira