quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Vândalos deixam rastro de destruição no Recife: ônibus, moto e bicicletas depredados

Coletivo da empresa Caxangá foi incendiado em manifestação pelo Passe Livre no Centro do Recife
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Um ônibus da empresa Caxangá foi apedrejado e incendiado no final da tarde desta quarta-feira (21) na Rua do Príncipe, no Centro do Recife. A depredação foi praticada nas proximidades da Rua do Sossego por vândalos infiltrados na manifestação promovida pela Frente de Luta pelo Transporte Público em Pernambuco. Além do ônibus incendiado outros dois foram depredados, um deles pichado com as palavras "Passe Livre".

Foto: Rodrigo Lôbo/JC Imagem

De acordo com a reportagem da Rádio Jornal, o incêndio no ônibus não deixou feridos. Os manifestantes jogaram pedras na polícia, que reagiu com balas de borracha. O Corpo de Bombeiros cercou o local e já apagou as chamas que destruíram o coletivo.

Populares informaram à reportagem que após confrontar a polícia nas proximidades da Av. Conde da Boa Vista, no Centro do Recife, os vândalos seguiram destruindo coletivos e vidraças por toda Rua do Príncipe. Lojas e o Hospital Geral do Exército (HGE), esquina com a Rua Gervásio Pires, também sofreram com a ação criminosa. Os vândalos escreveram nas paredes da unidade de saúde e nas portas dos estabelecimentos palavras de ordem em alusão ao protesto que pede passe livre nos coletivos.

Foto: Bob Fabisak/JC Imagem

Próximo ao local onde houve as depredações, uma estação de aluguel de bicicletas também foi destruída. O grupo seguiu em direção à Câmara dos Vereadores do Recife, onde o Batalhão de Choque estava fazendo a seguança. De lá, manifestantes foram para a Conde da Boa Vista, onde teriam dispersado.

Foto: Bob Fabisak/JC Imagem

PROTESTO - Cerca de 150 manifestantes saíram às ruas do Centro do Recife na tarde desta quarta-feira para reivindicar o passe livre para estudantes e o início da CPI pelo Transporte Público.O protesto teve início de forma pacífica por volta das 13h, em frente ao Parque Treze de Maio, mas, ao chegar à Avenida Conde da Boa Vista, um pequeno grupo depredou estabelecimentos e entrou em confronto com a polícia.

Na Conde da Boa Vista, as vidraças do Cinema São Luiz foram quebradas a pedradas. Um ônibus também foi atingido por manifestantes encapuzados, munidos de pedaços de madeira. Os policiais atiraram bombas de efeito moral contra manifestantes que estavam em cima do coletivo.
Foto: Bob Fabisak/JC Imagem

Com a reação da polícia, o grupo se dispersou e deixou a Conde da Boa Vista, mas, por volta das 16h voltou a se reunir na Rua da Aurora, de onde seguiu para a Câmara dos Vereadores, que suspendeu suas atividades no fim desta manhã justamente por causa do protesto, temendo quebra-quebra.

O policiamento em frente à Câmara foi reforçado. Mais de dez viaturas e vários policiais foram acionados para impedir que os manifestantes entrassem no local. Sem temer o bloqueio policial, alguns jogaram pedras em direção à Câmara. A polícia reagiu com balas de borracha. Um grupo ateou fogo em lixo e entulhos na frente à sede do Poder Legislativo Municipal.

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira