domingo, 29 de dezembro de 2013

Anderson Silva sofre grave lesão, e Chris Weidman mantém cinturão dos médios

Imagem forte da lesão de Anderson Silva. Brasileiro se lesionou e perdeu revanche para Weidman

O desfecho da revanche entre Anderson Silva e Chris Weidman foi ainda mais supreendente do que o resultado da primeiro combate. A aguardada luta principal do UFC 168, neste sábado, na MGM Grand Garden, em Las Vegas, terminou com uma imagem dramática e chocante. Em desvantagem no octógono, Spider tentou um chute baixo, mas acertou o joelho do adversário com muita potência e fraturou o tornozelo. Com o desafiante impossibilitado de lutar, Weidman foi declarado o vencedor por nocaute técnico, a 1m16s do segundo round, e manteve o cinturão da categoria peso médio. 

Anderson Silva recebeu os primeiros socorros ainda no octógono e deixou a MGM Garden de maca. Ao perceber a gravidade da lesão do adversário, Chris Weidman parou de comemorar imediatamente. Até o anuncio de Bruce Buffer não teve o entusiasmo habitual. 

Depois de dez defesas de cinturão com êxito total, Anderson Silva perdeu o cinturão no dia 6 de julho, no UFC 162, também na MGM Grand Garden, local do evento deste sábado. O brasileiro exagerou nas provocações e acabou nocauteado por Chris Weidman, para a surpresa dos fãs ao redor do planeta. Agora, a gravíssima lesão sofrida na aguardada revanche coloca o futuro do brasileiro no MMA totalmente indefinido. 

Com o resultado, Chris Weidman completa a 11ª vitória na carreira e mantém a invencibilidade. Bem-sucedido na primeira defesa de cinturão, o norte-americano terá a próxima disputa pelo título contra Vitor Belfort. O ‘Fenômeno’ vive fase espetacular e, depois de vitórias arrasadoras e muitas reivindicações, ganhou o novo title shot das mãos de Dana White. 

Em entrevista a Joe Rogan, ainda no octógono, Chris Weidman fez questão de enaltecer o legado de Anderson Silva e demonstrou solidariedade. O norte-americano explicou como defendeu o chute que causou a fratura do ex-campeão e comentou sobre o próximo desafiante, Vitor Belfort. 

“Primeiro de tudo, eu gostaria de dizer que não importava o que acontecesse hoje, ele ainda é o melhor de todos os tempos. Ele merece muito que Deus o abençoe. Eu esperava que ele viesse chutar forte. Os chutes dele machucam muito. Não gostaria que ele se machucasse dessa maneira, mas isso é parte do esporte. A defesa desse chute é uma das coisas que eu estudei muito, mas é claro que não era o meu objetivo quebrar a perna dele. Agora quero relaxar um pouco, mas é claro que a luta contra Belfort será um grande combate”, comentou. 

A luta 

Chris Weidman não deu chances a Anderson Silva no primeiro round e acertou fortes golpes


Weidman foi melhor no primeiro round. O norte-americano buscou uma queda logo no começo, mas Anderson se levantou com apoio da grade. O brasileiro soltou uma joelhada no rival, sem muita contundência. Os dois foram para o clinch, e Chris acertou um golpe que derrubou o desafiante. No ground and pound, o 'All American' aplicou fortes golpes, com vários socos e cotoveladas. No fim do round, Spider sofreu mais alguns golpes, mas sangrou o nariz do campeão.

No segundo round, Anderson começou a mostrar mais iniciativa e tentou chutes baixos. Weidman respondeu com um chute na altura da cintura, bloqueado pelo brasileiro. Spider tentou mais um chute baixo, acertou o tornozelo no joelho do norte-americano e sofreu uma grave fratura. O ex-campeão caiu gritando, e Weidman foi declarado vencedor por nocaute técnico. 

Após a luta, os dois lutadores foram aplaudidos, principalmente Anderson Silva, que foi retirado de maca do octógono.

Resultados do UFC 168, em Las Vegas

Chris Weidman venceu Anderson Silva por nocaute técnico a 1m16s do segundo round
Ronda Rousey venceu Miesha Tate por finalização (chave de braço) aos 58s do terceiro round
Travis Browne vence Josh Barnett por nocaute a 1m do primeiro round
Jim Miller venceu Fabrício Morango por finalização (armlock) aos 3m42s do primeiro round
Dustin Poirier venceu Diego Brandão por nocaute técnico aos 4m54s do primeiro round
Uriah Hall venceu Chris Leben por nocaute técnico (desistência) ao fim do primeiro round
Michael Johnson venceu Gleison Tibau por nocaute a 1m32s do segundo round 
Dennis Siver venceu Manny Gamburyan por decisão unânime (29 a 28, 29 a 28 e 29 a 28)
John Howard venceu Siyar Bahadurzada por decisão unânime (30 a 27, 30 a 27 e 30 a 27)
William Patolino venceu Bobby Voelker por decisão unânime (30 a 27, 30 a 27 e 30 a 27)
Robbie Peralta venceu Estevan Payan por nocaute aos 12s do terceiro round

Com informações do Diário de PE

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira