segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Candidatos já podem se inscrever no Sisu; são mais de 171 mil vagas

Os estudantes que querem concorrer a uma vaga de ensino superior em instituições públicas podem se inscrever a partir desta segunda (6) no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). A inscrição é feita exclusivamente pela internet e vai até o dia 10. Pode se inscrever no Sisu quem fez o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2013 e não tirou nota zero na redação. O concurso oferece mais de 171 mil vagas de ensino superior.

Em Pernambuco, a Universidade Rural é a que tem mais vagas no sistema seletivo. Para ingressar na instituição, assim como na Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), não há vestibular. Nesta última, estão sendo oferecidas 1.330 vagas. Nas duas universidades metade das vagas vai para egressos de escola pública. Já na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), dois cursos participam do sistema: oceanografia e estatística.

Os Institutos Federais de Pernambuco (IFPE) e também do Sertão (IF-Sertão) também estão inseridos no sistema. No primeiro, estão disponíveis 396 vagas em unidades do Recife, Barreiros, na Zona da Mata, e Pesqueira, no Agreste. As vagas são início para o segundo semestre. No interior, estão disponíveis 247 vagas, com entrada para o segundo semestre, nas cidades de Salgueiro, Floresta e Petrolina. Ao todo, 5.268 vagas estão disponíveis para instituições públicas no Estado pelo Sisu.

Para acessar as informações, o estudante vai precisar do número de inscrição e da senha no Enem. Quem estiver sem esses dois números pode recuperá-los no site do exame. O estudante concorre às vagas disponíveis no Sisu com as notas no Enem, mas não é preciso tê-las em mãos no momento da inscrição. Quando o candidato insere no site o número de inscrição e a senha, o Sisu recupera, automaticamente, as notas obtidas no exame.

Ao se inscrever no Sisu, o participante pode escolher até duas opções de curso, por ordem de preferência. É possível mudar essas opções durante todo o período de inscrição. O candidato também precisa definir se deseja concorrer às vagas de ampla concorrência, às vagas reservadas à lei federal de cotas ou às vagas destinadas às demais políticas afirmativas das instituições. Pela lei federal de cotas, as instituições devem reservar pelo menos 25% das vagas do Sisu para alunos que fizeram todo o ensino médio em escolas públicas.

Algumas instituições adotam notas mínimas para inscrição em determinados cursos. Se a nota do candidato não for suficiente para concorrer àquele curso, o sistema emitirá uma mensagem com essa informação.

Uma vez por dia, o Sisu calcula a nota de corte para cada curso com base no número de vagas disponíveis e no total dos candidatos inscritos naquele curso, por modalidade de concorrência. A nota de corte é a menor para ficar entre os potencialmente selecionados. Ela é apenas uma referência para auxiliar o candidato a monitorar sua inscrição e não é garantia de seleção para a vaga ofertada.

Durante o período de inscrição, o candidato pode consultar a classificação parcial na opção de curso escolhido em seu boletim na página do Sisu. Essa classificação é apenas uma referência e pode ser vista pelo estudante durante o período em que o sistema estiver aberto para as inscrições.

Ao final do período de inscrição, é divulgada a lista de selecionados e o boletim de acompanhamento irá trazer a classificação e o resultado final. O candidato que não for selecionado em nenhuma das duas opções de curso nas chamadas regulares e aquele selecionado na segunda opção poderá aderir posteriormente à lista de espera. O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 13 de janeiro e o da segunda, no dia 27.

Com Informações da Agência Brasil

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira