quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

PT decide apoio a Armando Monteiro em Pernambuco. Vem aí um novo racha?

A direção nacional do PT bateu o martelo no que diz respeito às eleições para o Governo do Estado de Partido. O partido, que ainda encontra-se rachado desde o último pleito municipal, deverá apoiar a candidatura do senador Armando Monteiro Neto (PTB) ao palácio do Campo das Princesas. A decisão, que conta com o peso favorável do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, teria sido comunicada ao deputado federal João Paulo, que integra uma das correntes que defendem uma chapa própria do partido - onde ele seria o candidato. Apesar da decisão nacional, membros da direção estadual e o presidente da legenda no Recife, Oscar Barreto, são contrários a orientação, o que pode levar a um novo racha no seio do partido. Pelo sim, pelo não, uma reunião do diretório pernambucano, marcada para este final de semana, deverá dar a palavra final sobre o assunto.

De acordo com João Paulo, a reunião da qual ele participou em São Paulo com o presidente nacional da sigla, Rui Falcão, serviu apenas para confirmar o posicionamento do partido em torno do apoio ao PTB. “Essa é a posição. Se depender do nacional , iremos apoiar Armando” disse o petista ao Jornal Folha de Pernambuco. Apesar disso, João Paulo acrescentou que uma aliança neste sentido terá que passar pelo crivo da direção estadual e será necessário avaliar o programa de governo do PTB, bem como os compromissos e as relações que os trabalhistas mantém com os movimentos sociais.

Sobre a defesa de sua candidatura para o Governo do Estado, como desejam parte dos correligionários, o parlamentar disse que sua prioridade é tentar a reeleição para a Câmara Federal. “Estou aqui para ajudar na reeleição da presidente Dilma, que é o maior objetivo da campanha. Estou focado na minha reeleição como deputado federal”, afirmou. João Paulo também é cotado para disputar a vaga para o Senado.

A decisão de apoiar o PTB, contudo, não foi bem recebida por integrantes do partido em Pernambuco. O presidente do PT no Recife, Oscar Barreto, já adiantou que não irá aceitar imposições por parte da direção nacional. “Acho que Rui Falcão não vai querer repetir o mesmo erro de 2012, a estratégia política de 2012”, disse. O diretório do PT no Recife representa quase 40% do total de filiados no Estado.

Outros membro s da direção estadual também avaliam que o PT ficará em uma situação delicada ao apoiar o PTB, já que o senador Armando Monteiro sempre foi um alvo constante de críticas em função da sua defesa do empresariado e por representar “uma elite estadual”. A própria presidente estadual da sigla, deputada estadual Teresa Leitão, já adiantou que o partido “não irá atuar como uma ilha, mas também não aceitará intervenções”, além do fato de que a discussão sobre o assunto será iniciada somente o sábado, com uma reunião dos membros da executiva estadual.

A situação poderá levar a um novo racha interno semelhante ao registrado nas eleições municipais de 2012, quando a direção nacional impôs o nome do senador Humberto Costa e do próprio João Paulo para disputar o pleito em detrimento da reeleição do então prefeito João da Costa. Como resultado desta imposição, o partido perdeu a Prefeitura do Recife após 12 anos à frente do Executivo da capital pernambucana. A intervenção rachou o partido e as fissuras não foram sanadas até hoje.

Em meio a isto, o senador Armando Monteiro Neto disse que a decisão pelo apoio a sua candidatura já era, de certa forma, esperada. Segundo ele, o diretório nacional do Partido dos Trabalhadores já havia manifestado em outras ocasiões o desejo de apoiar a sua postulação. “Não me surpreende que o Rui falcão tenha dado esta posição”, declarou Armando a Folha de Pernambuco.

Apesar disso, o senador observou que “a questão será definida pelo PT de Pernambuco” e que a aliança será construída de uma maneira “absolutamente consensual”. Monteiro também ressaltou que, independente do apoio do PT acontecer ou não já no primeiro turno, a prioridade do PTB será trabalhar para reeleger a presidente Dilma Rousseff.

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira