quinta-feira, 15 de maio de 2014

Eduardo Campos divulga foto em jatinho e apaga após críticas por greve da PM


Em meio à onda de violência no estado de Pernambuco gerada pela greve da Polícia Militar (PM), o ex-governador do estado e pré-candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos, divulgou nesta quinta (15) em redes sociais uma fotografia na qual aparece sorrindo em um jatinho durante um voo para São Paulo. A imagem foi apagada do Facebook e do Instagram depois que internautas começaram a criticá-lo por estar fora do território pernambucano durante a crise na segurança pública.

"Venha pra Pernambuco meu querido... É caus [sic] pra todo lado... Aqui presa no trabalho sem poder sair, acabaram de assaltar aqui na rua Av. Caxanga", escreveu uma internauta na página oficial de Campos no Facebook.

"Não teria sido melhor cancelar a agenda de campanha e ficar junto ao povo que o reelegeu e nunca lhe abandonou?", indagou outro usuário da rede social.

Por meio de nota oficial, a assessoria do PSB justificou o fato de a fotografia na qual Campos aparecia ao lado de sua mulher ter sido deletada. "A referida foto foi postada pela manhã pela assessoria da pré-campanha. Imediatamente foi retirada, por decisão da própria assessoria e do comando da pré-campanha", informou o comunicado.

Mais tarde, também por meio de nota oficial, o presidenciável do PSB comentou a paralisação dos policiais militares pernambucanos. No texto, ele argumentou que a população de Pernambuco tem conhecimento de seus "esforços" para melhorar a segurança pública do estado. Campos ressaltou no comunicado que tem mantido contato permanentemente com o governador João Lyra, seu sucessor no Palácio do Campo das Princesas.

"O povo de Pernambuco sabe dos esforços que realizamos para garantir a melhoria da segurança pública no nosso estado. O Pacto pela Vida conseguiu reduzir os índices de violência por 7 anos consecutivos. Isso só foi possível graças a uma forte presença social do Estado em localidades de alto índice de violência, mas também com grandes investimentos na nossa polícia, tanto em equipamentos quanto nos homens e mulheres que compõem a corporação", escreveu.

Após apontar investimentos e contratações que promoveu durante seus dois mandatos como governador de Pernambuco, Campos apelou para os policiais militares encerrarem a greve e voltarem à mesa de negociações.

"A hora agora é de bom senso, de lutarmos juntos por melhores salários, sem contudo deixar a sociedade pernambucana no medo e na insegurança. A melhor solução virá do diálogo e do respeito às leis. É o que todos queremos."

Leia abaixo a íntegra da nota divulgada por Eduardo Campos:

Declaração do presidente Nacional do Partido Socialista Brasileiro (PSB), ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, sobre a greve da Polícia Militar no Estado.

"O povo de Pernambuco sabe dos esforços que realizamos para garantir a melhoria da segurança pública no nosso estado. O Pacto pela Vida conseguiu reduzir os índices de violência por 7 anos consecutivos. Isso só foi possível graças a uma forte presença social do Estado em localidades de alto índice de violência, mas também com grandes investimentos na nossa polícia, tanto em equipamentos quanto nos homens e mulheres que compõem a corporação. Investimos em capacitação, nomeamos cerca de 9 mil concursados e implementamos um processo de recuperação da remuneração - acordo que está em vigor, que vem sendo cumprido à risca e que prevê um reajuste de 14,55% já no mês de junho próximo. Tenho mantido contato permanente com o governador João Lyra e acompanho o desenrolar das negociações. A hora agora é de bom senso, de lutarmos juntos por melhores salários, sem contudo deixar a sociedade pernambucana no medo e na insegurança. A melhor solução virá do diálogo e do respeito às leis. É o que todos queremos."

Ex-governador Eduardo Campos
Presidente Nacional do PSB

Com Informações do G1

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira