quinta-feira, 15 de maio de 2014

Termina a greve dos policiais militares em Pernambuco

Após três dias de braços cruzados, termina a greve da Polícia Militar de Pernambuco. A decisão foi tomada nesta quinta-feira (15) à noite, depois de reunião entre representantes dos PMs e governo, no Palácio do Campo das Princesas, área central do Recife. A paralisação começou na última terça-feira (13) e, nas últimas 48 horas, a população pernambucana viveu um verdadeiro clima de guerra, com tanques do Exército circulando nas ruas da Região Metropolitana do Recife.

A categoria conquistou quatro pontos considerados emergenciais, são eles: incorporação do auxílio morte ao salário base da categoria, beneficiando ativos e inativos; plano de cargos e carreiras a partir da próxima segunda-feira (19), com a criação de uma comissão que irá avaliar junto aos deputados a promoções na categoria; reestruturação do Hospital da Polícia Militar e criação de unidades de saúde para a categoria no interior do Estado; além da promessa do Governo Estadual de que o aumento salarial voltará a ser debatido na primeira semana de janeiro de 2014, após os impedimentos causados pela lei de responsabilidade fiscal e lei eleitoral.

O clima de insegurança começou com ondas de boatos nas redes sociais e se concretizou com cenas de vandalismo e saques em vários supermercados. Nesta quinta-feira terceiro dia da greve, lojas, escolas e instituições públicas fecharam as portas. A Força Nacional de Segurança do Exército esteve nas ruas na ação intitulada "Operação Pernambuco".

Nessa quarta-feira, o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) declarou a ilegalidade da greve.

Com Informações do NE10

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira