terça-feira, 6 de maio de 2014

Torcedor do Santa Cruz que arremessou vazo confessa e pode pegar 30 anos de prisão

O auxiliar de serviços gerais Everton Felipe Santiago de Santana, de 23 anos, confessou ser o responsável por atirar uma privada do alto da arquibancada do Estádio do Arruda, no Recife, que atingiu e matou o soldador Paulo Ricardo Gomes da Silva, na saída do entre Santa Cruz e Paraná, na última sexta-feira (2), pela Série B do Campeonato Brasileiro. Ele apontou, ainda, o envolvimento de outros dois torcedores no crime e que já estão sendo procurados pelas polícias Civil e Militar. Everton Felipe foi encaminhado para o centro de Triagem (Cotel) e, caso seja condenado, poderá cumprir pena de até 30 aos de reclusão.

A polícia chegou ao suspeito através do Disque-Denúncia, que juntamente com a Federação Pernambucana de Futebol, ofereceu recompensa de R$ 5 mil por informações que levassem à captura do suspeito de ter cometido o crime. Inicialmente, Everton tentou negar envolvimento no crime, mas mensagens em seu celular comprovaram que ele discutiu o caso com familiares e amigos nas quais dizia que não queria ir para o inferno (cadeia). Confrontado pelos policiais, ele acabou confessando o crime.

De acordo com o advogado Adelson José da Silva, que defende o suspeito, e seu depoimento, Everton disse que cometeu o crime sem pensar. “Ele confessou a participação, disse que não tinha motivo nenhum nem intenção. Ele não deu detalhes de como participou, só disse que assistiu ao jogo e depois do jogo teve aquela confusão entre as torcidas e se juntou aos outros dois e fez o que fez”, disse. O advogado disse, ainda, que Everton conhecei um dos envolvidos no dia do crime e que o outro era conhecido apenas por acompanhar as partidas do Santa Cruz junto com o acusado.

Ao todo, dois vasos sanitários foram arremessados das arquibancadas. Os arremessos resultaram em três outras pessoas feridas. Após o ocorrido, o Estádio do Arruda foi interditado e não poderá sediar os dois próximos jogos do Santa Cruz - um pela Copa do Brasil (07/05) e outro pelo Campeonato Brasileiro (10/05). Além desta punição, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) proibiu as torcidas organizadas do tricolor pernambucano de frequentarem qualquer estádio brasileiro até que as investigações sejam concluídas.

O caso virou notícia em diversos portais do Brasil e do mundo. Jornais europeus, a exemplo do Marca (Espanh), do Mirror (Inglaterra) e do La Gazzetta dello Sport (Itália) repercutiram o incidente. O inglês Daily Mail noticiou o fato e relembrou que o Recife será uma das sedes da Copa do Mundo de 2014. A presidente Dilma Rousseff (PT) também se pronunciou acerca do caso, e afirmou ser urgente a implantação de delegacias em estádios de futebol.

Com Informações do Portal 247

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira