sábado, 7 de junho de 2014

De olho em outubro: PSB abre mão da vice em SP por apoio do PSD a Eduardo Campos

Uma intrincada articulação está em curso em São Paulo, maior colégio eleitoral do País. O PSB, que na sexta-feira decidiu por unanimidade apoiar a reeleição do tucano Geraldo Alckmin, propõe abrir mão de indicar o vice na chapa paulista em troca do apoio do PSD ao pré-candidato socialista Eduardo Campos. Pela proposta, a vice de Alckmin ficaria com o presidente nacional do PSD, o ex-prefeito Gilberto Kassab, que abandonaria o palanque de Dilma Rousseff (PT).

Nos bastidores, avalia-se que a articulação tem poucas chances de se materializar, já que Kassab tem dito que vai apoiar a reeleição da presidente petista, embora se sinta liberado para negociar alianças regionais com siglas opositoras regionalmente.

Kassab postula a vaga de vice de Alckmin, mas o governador paulista ainda não definiu que deve ocupá-la. O PSB indicou o nome do deputado Márcio França, um dos principais interlocutores de Campos em São Paulo.

A proposta de ceder a vice a Kassab em troca do apoio nacional foi feita pelo também deputado Walter Feldman, porta-voz nacional da Rede Sustentabilidade e próximo a Kassab. A proposta visa ainda acalmar Marina Silva, contrária a apoio do PSB aos tucanos em SP. Para a ex-ministra, Feldman deveria ser o candidato socialista no Estado.

Uma possível adesão do PSD ao projeto de Campos causaria uma reviravolta nas eleições presidenciais. Nesse cenário, o ex-governador pernambucano passaria a contar com o segundo maior tempo de TV na propaganda eleitoral gratuita, à frente do senador Aécio Neves, pré-candidato do PSDB.

Com Informações do 247

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira