quinta-feira, 3 de julho de 2014

Agora é para valer: Eduardo Campos e Marina Registram candidaturas no TSE

O ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) e a ex-ministra Marina Silva (PSB), registraram oficialmente a candidatura a chapa socialista para a Presidência da República no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Após a candidatura ser protocolada, o agora oficialmente candidato à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, deu uma entrevista coletiva para os jornalistas, onde afirmou que a população ainda tem "um grande grau de desconhecimento" com relação aos candidatos, mas que a situação vai mudar após o término da Copa do Mundo.

De acordo com o ex-governador, a candidatura socialista vai começar a crescer de verdade com o fim da Copa do Mundo no Brasil e o começo da propaganda eleitoral gratuita, que começa a ser veiculada neste domingo (6). Segundo o socialista, após o mundial, a população vai começar a se interessar pelo processo político. Na pesquisa divulgada pelo instituto Datafolha nesta quarta-feira (3), Campos aparece com 9% por cento das intenções de voto, enquanto Dilma tem 38% e Aécio, 20%.

Os gastos da campanha de Campos e de Marina também foram declarados nesta quinta ao TSE. De acordo com os socialistas, a publicidade em torno do nome de Campos não custará mais do que R$ 150 milhões. A quantia é menor do que o que deve ser gasto pela presidente Dilma Rousseff (PT), que tenta a reeleição, e pelo senador e presidenciável pelo PSDB, Aécio Neves (MG). Juntas, as campanhas da petista e do tucano devem somar R$ 450 milhões.

"Hoje é um dia muito importante. Viemos à Justiça Eleitoral para fazer o registro oficial das nossas candidaturas, para afirmar um compromisso com o povo brasileiro de fazer uma campanha limpa, que fale a verdade, que uma o Brasil para mudar o Brasil", afirmou Campos. "Temos agora o compromisso de fazer uma campanha que discuta ideias de como o País poderá ser, e será, melhor no futuro", acrescentou o candidato.

O prazo para a oficialização dos pedidos de candidatura se encerra neste sábado (5). O primeiro turno das eleições será disputado no próximo dia 5 de outubro, e, caso a disputa vá para o segundo turno, as eleições serão disputadas no próximo dia 26. Além das eleições presidenciais, devem ser eleitos também governadores, senadores e deputados federais e estaduais. (Do Portal 247)

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira