quarta-feira, 9 de julho de 2014

Vice-presidente eleito da CBF diz que Felipão não volta a treinar Seleção Brasileira

Felipão chegou a assumir a culpa sobre a derrota contra a Alemanha Foto: AFP 

Depois do vexame da Seleção Brasileira contra a Alemanha, nesta terça-feira (8), em Belo Horizonte, o futuro vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Delfim Peixoto, presidente da Federação de Futebol de Santa Catarina, fez duras críticas para Luiz Felipe Scolari, técnico do Brasil.

De acordo com Peixoto, Felipão cometeu erros da convocação ao esquema tático escolhido."Felipão foi teimoso demais. Em todos os momentos. Desde a convocação até o esquema tático escolhido. Tudo errado. Não quero nem falar sobre isso, para não falar bobagem. Mas uma coisa eu posso te garantir, nunca mais o Felipão vai estar com uma Seleção Brasileira. Não volta nunca mais. Um vexame, uma vergonha", afirmou o cartola.

"E vou te falar mais, Felipão deveria se aposentar. Não vai ter lugar em nenhum time do Brasil. Nem agora, nem nunca mais. Ele não precisa de dinheiro. Deve pegar as coisas dele e dar tchau", completou o desabafo.

Além de Delfin, vários dirigentes do futebol brasileiro estavam no Mineirão. OS 27 presidentes de federações estaduais e diversos auditores do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) assistiram à derrota da Seleção Brasileira na semifinal da Copa do Mundo.

O atual e próximo presidente da CBF, José Maria Marin e Marco Polo Del Nero, respectivamente, também estavam na partida, mas não escutaram as críticas dos dirigentes sobre o Brasil, pois estavam em outros camarotes. Antes de deixar o Mineirão, a dupla ainda passou no vestiário para consolar os jogadores.

Delfim Peixoto disse que o futebol brasileiro precisa de mudanças. "Tem que mudar. Vamos precisar de muitas mudanças daqui para frente. Eu tenho certeza que Marco Polo Del Nero tem disposição em fazer isso. E mesmo que não tivesse, teria de fazer de qualquer maneira. E urgente", finalizou.

Fonte: Com informações de Agências

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira