quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Após inauguração, prefeitura de SP pode fechar o Templo de Salomão da Universal

Construção apresenta irregularidades

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) recomendará à prefeitura da capital paulista que a autorização especial dada à Igreja Universal para a abertura do Templo de Salomão seja cancelada. Para a promotoria, esse tipo de autorização especial para eventos, válida por seis meses, não se aplica a um templo.

A licença que a Prefeitura concedeu para a inauguração do espaço dura até 18 de janeiro do ano que vem e libera o uso do templo por 15 horas diariamente. “Isso não é inauguração, é funcionamento”, afirma o promotor. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Além disso, a obra ainda não possui o laudo do Corpo de Bombeiros que mostra se o local segue as normas de segurança. Caso a Prefeitura aceite a recomendação, o megatemplo teria que ficar fechado até a liberação do alvará definitivo. Se não acatar, o promotor deve acionar a Justiça. 

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira