quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Gravadora de Roberto Carlos veta paródia de Tiririca e ameaça processo

O cantor, palhaço e deputado federal Tiririca (PR-SP) estreou, nesta semana, sua campanha eleitoral 2014. O artista busca um segundo mandato para continuar exercendo suas funções políticas.

Em sua corrida rumo à reeleição, Tiririca decidiu parodiar o cantor Roberto Carlos. No vídeo da propaganda, o candidato aparece trajando roupas semelhantes às usadas por Roberto e canta uma paródia do clássico “O Portão”.

Porém, a gravadora EMI pediu e o vídeo foi retirado do ar no YouTube, por conta da lei de direitos autorais. Segundo o advogado da gravadora do Rei, José Diamantino Alvarez, o vídeo foi tirado quase que imediatamente. Para ele, a campanha não poderia ser produzida.

“Não é uma paródia, porque deveria estar em um contexto engraçado, em um programa de humor, não no horário político”. José não descarta um processo da EMI contra Tiririca: “Ainda estamos analisando esta hipótese”. O assessor de Tiririca, Osvaldenir Stocker, confirmou que recebeu uma notificação, e não negou que ficou surpreso com o fato.

José Diamantino explicou que “a iniciativa em relação à música partiu da editora, e não de Roberto ou Erasmo”. Diamantino afirma que “medidas legais não foram tomadas”, pois a notificação tem como objetivo apenas a negociação.

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira