quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Justiça diz que Armando Monteiro pode usar imagem de Eduardo Campos


A coligação da Frente Popular, encabeçada pelo PSB, tentou sem sucesso impedir na Justiça Eleitoral o uso da imagem do ex-governador e presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos, pela campanha do adversário Armando Monteiro Neto (PTB) na disputa pelo Governo do Estado. De acordo com fontes do PSB, o pedido para que as imagens não fossem utilizadas pelos rivais teria partido do próprio Campos, dias antes de morrer em um acidente aéreo em Santos, litoral paulista, e terá sido ratificada pela viúva do líder socialista, Renata Campos. O uso da imagem, neste caso, seria de uso exclusivo do candidato da legenda ao Governo de Pernambuco, o ex-secretário da fazenda Paulo Câmara, que possui 13% das intenções de voto, contra 47% do petebista.

O pedido de uma ação cautelar, em nome de Renata Campos e dos cinco filhos, foi negado pela Justiça Eleitoral em Pernambuco foi negada nesta segunda-feira (18), mesmo dia em que a cúpula do PSB realizou uma reunião no Recife. Na reunião, Renata foi saudada como "a maior liderança do PSB" pelo presidente da legenda, Roberto Amaral, e colocou seu nome à disposição do partido. Ela também pediu que os partidos da Frente Popular permaneçam unidos e se empenhem na eleição de Paulo Câmara.

Ao mesmo tempo, o PTB – que esteve na base do governo Campos ao longo de seus dois mandatos, saindo apenas no início deste ano, quando Armando lançou-se candidato – avalia uma maneira de homenagear o ex-governador em seu programa eleitoral que será veiculado nesta quarta-feira (20). Uma das possibilidades é citar o nome de Campos sem, contudo, utilizar a sua imagem.

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira