quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Previsão é que corpos de vítimas de acidente cheguem ao Recife sábado


Os corpos das vítimas do acidente com o avião em que viajava o ex-governador de Pernambuco e candidato à Presidência Eduardo Campos podem chegar ao Recife no sábado (16), mas essa informação ainda não é oficial. "A previsão que existe hoje é que os trabalhos sejam concluídos no sábado. É uma previsão, não é uma confirmação. Só teremos confirmação de dia e de horário quando tivermos a conclusão do trabalho que está sendo feito em São Paulo. Não há nada exato sobre o dia e hora que os peritos vão terminar. A informação que eu recebi é que ainda não há nenhuma identificação", informou o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), em entrevista coletiva na frente da casa da família Campos, na noite desta quinta-feira (14).

Julio tambem comentou sobre as demais cerimônias fúnebres. "Se houver condição de transporte para o Recife no sábado, é provável que o velório comece no sábado e o enterro aconteça no domingo. Mas isso não é uma informação oficial, não estou confirmando nada. É apenas uma possibilidade", informou. Segundo o prefeito, esse detalhamento foi repassado pelo governador de Pernambuco, João Lyra Neto, após reunião com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

O prefeito pediu, ainda, que a divulgação das informações seja feita com "serenidade e segurança". "Nós respeitamos muito o trabalho de vocês [jornalistas], e queremos respeito a essas famílias. Nesse momento, toda nossa energia e atenção estão voltadas para elas. Perdemos um grande líder, em ascensão, e perdemos também um grande amigo, e muitos amigos que estavam lá dentro. Vocês os conhecem, são pessoas muito próximas de nós e muito queridas, é uma situação que causa muita dor. Repito: a família agradece as mensagens de solidariedade que têm chegado do Brasil inteiro, de fora do Brasil, agradece as orações. A questão política será definida no tempo certo e adequado, e honrará e respeitará a trajetória política e pessoal desse grande lider que perdemos de maneira tão abrupta", encerrou.

De acordo com informação repassada pelo secretário de Imprensa de Pernambuco, Ivan Maurício, existe um procedimento necessário para levar os restos mortais do IML ao aeroporto, que pode durar entre três e cinco horas. Somente após esse procedimento é que o traslado em si será realizado. A viagem de São Paulo a Pernambuco dura três horas, em média.

O cerimonial do Palácio do Campo das Princesas trabalha com a expectativa de que os corpos cheguem ao Recife entre o fim da tarde e o início da noite do sábado. Além do velório, está programada uma missa campal de corpo presente, que será realizada na Praça da República, em frente ao Palácio.

O que a família ainda não decidiu é se o velório será mais curto, para que o enterro no Cemitério de Santo Amaro aconteça na tarde de domingo, ou se a cerimônia terá as 24 horas inicialmente previstas, com o sepultamento acontecendo somente na segunda-feira.

Missa na casa da família Campos
Uma missa em homenagem a Eduardo Campos reuniu, na tarde desta quinta-feira (14), 150 amigos, familiares e políticos na casa do candidato à Presidência, no Recife.

A mãe do político, Ana Arraes, estava na primeira fileira da missa. Conforme o padre, ela estava "saudosa" e participou da cerimônia. O tio dele, o cineasta Guel Arraes, também assistiu à celebração.

Eduardo Campos morreu num acidente de avião na quarta-feira (13), em Santos, litoral de São Paulo. A perícia concluiu nesta quinta (14) o recolhimento dos restos mortais das sete vítimas do acidente. Parte do material já está sob análise no Instituto Médico Legal de São Paulo. O material genético de parentes está sendo usado como comparativo no trabalho de identificação que está em andamento.

O acidente
As outras vítimas do acidente foram os também fotógrafos pernambucanos Alexandre Severo eMarcelo Lyra; o jornalista e assessor de imprensa Carlos Percol, Pedro Almeida Valadares Neto, assessor de campanha e ex-deputado federal; e os pilotos Geraldo Magela Barbosa da Cunha e Marcos Martins.

O acidente que matou Eduardo Campos aconteceu em Santos, SP, na manhã da quarta (13), e matou sete pessoas, sendo dois tripulantes e cinco passageiros. O jato particular caiu sobre um bairro residencial e matou as sete pessoas que estavam a bordo. Chovia no momento da queda. A Aeronáutica vai apurar as causas da queda do avião. Em paralelo, a Polícia Civil também irá investigar o caso para buscar possíveis responsáveis.

Com Informações do G1

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira