quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Renata Campos está "bastante sofrida, mas serena", diz arcebispo de Olinda e Recife


O arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, conversou com a viúva de Eduardo Campos, Renata Campos, durante visita que fez à família na tarde de hoje para prestar solidariedade. O arcebispo disse que Renata está "bastante sofrida, mas serena".

"Nós conversamos bastante. Aproveitei para entregar uma mensagem e fizemos um momento de oração. Reunimos todo o pessoal na intenção da alma do doutor Eduardo. De forma que foi um momento fraterno de esperança e de conforto. Foi importante ter estado aqui neste momento com Renata e a família", disse Dom Fernando Saburido, ao sair da casa da família, no bairro de Dois Irmãos, na Zona Oeste do Recife.

Segundo o arcebispo, Renata Campos contou que veio do Rio de Janeiro nesta quarta-feira de manhã, quando esteve com o marido pela última vez. "Realmente foi tudo muito rápido e ela não está acreditando em tudo isso. Está neste sofrimento grande. Acho que a melhor coisa para Renata neste momento é o silêncio mesmo. É importante estarmos aqui, demonstrarmos nossa admiração por ela, mas é importante respeitar também este momento, este sofrimento", destacou Saburido.

Estão com Renata Campos os filhos, muitos familiares e amigos da família. Dom Fernando disse que sugeriu uma missa campal, em frente ao Palácio do Campo das Princesas. O cortejo deve seguir a pé pelas ruas, até chegar ao cemitério de Santo Amaro. Se estiver chovendo, o arcebispo sugeriou que a celebração aconteça na Igreja da Madre de Deus, no Recife Antigo.

Eduardo Campos deve ser enterrado no mesmo jazigo onde está sepultado o avô, o ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes. Entretanto, o arcebispo disse que ainda não há data para o velório e o enterro, pois ainda estão acontecendo as buscas pelos corpos das vítimas do acidente aéreo que matou o ex-governador e candidato a Presidente Eduardo Campos, quatro assessores e dois pilotos.

O ex-governador, presidente do PSB e candidato à Presidência da República morreu na manhã desta quarta-feira (13), quando o avião em que ele estava caiu em Santos, no litoral paulista. Além de Eduardo Campos, estavam na aeronave, um jatinho do tipo Cesna 560 XL, o assessor direto Pedro Valadares, o assessor de imprensa Carlos Percol, o cinegrafista Marcelo Lira, o fotógrafo Alexandre Severo e os pilotos Marcos Martins e Geraldo da Cunha.

Com Informações do Diario de PE

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira