segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Túmulo de Eduardo Campos ainda recebe visitantes nesta segunda

Túmulo de Eduardo Campos está protegido por grades

Mais de 12h após o sepultamento de Eduardo Campos, o túmulo do ex-governador dePernambuco ainda atraía visitantes na manhã desta segunda-feira (18). Coroas de flores guiam os visitantes da entrada do Cemitério de Santo Amaro, na área central do Recife, até o jazigo.Eduardo Campos morreu num acidente aéreo na quarta-feira (13), em Santos (SP), que também matou quatro assessores e dois pilotos do jato. As cerimônias fúnebres - velório, missa campal, cortejo e sepultamento - reuniram 160 mil pessoas, de acordo com a Polícia Militar.

A cozinheira Aldilene Maria de Santana, 50 anos, tentou comparecer à cerimônia de sepultamento, mas não conseguiu. "Ontem [domingo, 17] tinha muita gente e também só a família podia chegar perto, né?", explicou. "Mas tive que vir hoje, por tudo que ele representou para Pernambuco. Votei nele duas vezes para governador e queria muito ter votado nele para presidente", lamentou.

Ela e cerca de 10 pessoas estavam ao redor do túmulo, protegido por grades. Alguns choravam e outros apenas olhavam, tentando ler todas as mensagens que foram deixadas no local. A cada minuto, novos visitantes apareciam, mas ficavam por pouco tempo. Entretanto, alguns demoravam mais, rezando enquanto observavam o movimento. "Horrível o que aconteceu. Era uma pessoa que me inspirava bastante, alguém humilde que não se incomodava em estar no meio do povo. Não temos muitas pessoas assim no mundo, quanto mais políticos", disse o comerciante José Onório, 45 anos.

No Palácio do Campo das Princesas, local do velório e missa campal, grande parte da estrutura ainda estava de pé na manhã desta segunda (18). O palácio informou que uma empresa terceirizada é responsável pela desmontagem do palco, que deve ocorrer ainda nesta segunda. A Praça da República, em frente à sede do governo, impressionava pela limpeza. Não parecia que no dia anterior cerca de 130 mil pessoas tinham passado por lá para se despedirem de Campos e outros dois pernambucanos, Carlos Percol e Alexandre Severo, que morreram no acidente aéreo de 13 de agosto, em Santos, litoral de São Paulo. De acordo com a Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), cerca de 80 homens trabalharam no sábado (16) e domingo, recolhendo os resíduos deixados no local. Além disso, as vias por onde passou o cortejo foram lavadas ainda durante a noite.

Coroas de flores mostram o caminho até o túmulo de Eduardo Campos.

Estruturas usadas durante o velório e missa campal permanecem em frente ao Palácio

 Com Informações e fotos do G1-PE

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira