domingo, 29 de março de 2015

Nos pênaltis, Sport vence o Fortaleza e está nas semifinais


Foi suado. Pela primeira vez no ano a equipe do Sport sentiu a pressão de um mata-mata. A classificação do Leão para as semifinais da copa do Nordeste foi na base das penalidades. Após a vitória por 1×0 no tempo normal, os rubro-negros foram confiantes para a marca da cal e fizeram 4×2 na disputa, com direito a uma defesa de Magrão. O autor do gol na partida foi Samuel, que aproveitou uma bela assistência de Diego Souza. Agora, o Sport se prepara para enfrentar o Bahia, nos dias 8 e 12 de abril.

O jogo 

Bastava pisar na Ilha do Retiro para saber que, pela primeira vez na temporada, o estádio vivia um clima de decisão. A torcida do Sport compareceu em peso e empurrou o time desde os primeiros minutos. Sentindo a pressão, o Fortaleza tentou de todas as formas esfriar o jogo: demorou para cobrar tiros de meta, jogador caindo no gramado e tudo mais.

Já o Leão só pensava na vitória, tanto que sempre chegava com oito atletas na grande área em faltas e escanteios. Os laterais Vitor e Renê apoiaram bastante, deixando o time um pouco exposto. Alguns contra-ataques causaram susto, mas nada fora do normal.

A equipe tricolor apresentou uma defesa bem arrumada. Com dificuldades para penetrar na área, o Sport arriscou chutes de longe e cruzamentos. O atacante Mike foi bastante acionado, sendo o responsável pelas principais chances do primeiro tempo. O quarteto formado por Diego Souza, Élber, Mike e Joelinton estava disposto, mas pecou nas finalizações.

O goleiro Deola encaixou a maioria dos chutes nos primeiros 45 minutos. Em um escanteio, Páscoa cabeceou e o camisa 1 espalmou como podia. Depois, saiu do gol e quase é surpreendido por um toque de cabeça, por cobertura, arriscado por Wendel. A zaga tirou em cima da linha.

No segundo tempo, o técnico Eduardo Baptista acionou o atacante Samuel na vaga de Mike. E a mudança durou sete minutos para surtir efeito. Em jogada pelo meio, Diego Souza deu uma bela assistência para Samuel, que tirou do goleiro e empurrou para o gol vazio.

Se a torcida já estava empolgada, o tento de Samuel fez a Ilha do Retiro pegar fogo. Mas, se nas arquibancadas a disposição era grande, o mesmo não se podia dizer dos jogadores. O Leão deu uma caída de rendimento e só voltou a pressionar nos minutos finais.

Régis e Rodrigo Mancha entraram no lugar de Joelinton e Mike. E, mais uma vez, Régis não mostrou o futebol que a torcida rubro-negra espera até hoje. A esperança voltou à tona através de duas jogadas de Élber. Primeiro, a defesa tricolor cochilou, o meia leonino roubou a bola e bateu forte. O goleiro Deola espalmou de qualquer jeito.

Em seguida, ganhou na corrida e ficou de cara para o goleiro, mas o zagueiro Lima fez falta e foi expulso. Minutos depois, Auremir fez falta violenta, tomou o segundo amarelo e também deixou o campo mais cedo. Apesar da pressão, o segundo terminou mesmo 1×0 e a decisão foi para os pênaltis.

Pênaltis
A decisão de penalidades começou bem para o Sport. Cassiano isolou a primeira e, na segunda, Magrão defendeu o chute de Corrêa. Diego Souza converteu a primeira tentativa do Sport, assim como Samuel, que bateu no mesmo canto esquerdo. O Fortaleza converteu as outras duas, mas o Leão também, com Élber e Vitor. Assim, a última cobrança não precisou ser realizada: o Sport venceu por 4×2.

Foi bem
O goleiro Magrão foi o grande destaque na classificação do Sport. Durante a partida, a zaga vacilou e deixou um jogador do Fortaleza avançando livre. O paredão rubro-negro saiu do gol em velocidade e, ao dividir a bola, mandou-a para a arquibancada com os pés. Depois, defendeu a segunda cobrança de pênalti e foi fundamental para o sucesso do Leão.

Foi mal
O meia Régis entrou no segundo tempo e, mais uma vez, não mostrou para que veio. Ele se esforçou, mas não participou de boas jogadas. A torcida ainda cai em cima dele, já que foi contratado como uma promessa para o meio-campo rubro-negro. Ele sobraria o último pênalti na decisão, que não precisou acontecer.

Ficha da partida

Sport
Magrão; Vitor, Ewerton Páscoa, Durval e Renê; Rithely, Wendel (Rodrigo Mancha), Diego Souza e Élber; Mike (Samuel) e Joelinton (Régis). Técnico: Eduardo Baptista.

Fortaleza
Deola; Tinga, Lima, Adalberto e Wanderson (Vinícius Hess); Pio (Cassiano), Corrêa, Auremir e Éverton; Maranhão (Daniel Sobralense) e Lúcio Maranhão. Técnico: Marcelo Chamusca.

Local: Ilha do Retiro
Árbitro: Pablo dos Santos Alves (PB)
Assistentes: Luis Filipe Gonçalves e Oberto da Silva Santos (ambos da PB)
Gols: Samuel (7′ do 2ºT)
Cartão amarelo: Pio, Wanderson e Lima (fortaleza); Wendel, Diego Souza, Ewerton Páscoa e Renê.
Cartão vermelho: Vinícius Hess e Auremir (Fortaleza)

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira