domingo, 19 de abril de 2015

Dilma pode ser responsabilizada por ‘pedaladas’ fiscais

O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Augusto Nardes afirmou nesse sábado (18) que a presidente Dilma Rousseff pode ser responsabilizada pelas manobras fiscais feitas pelo governo para arrumar suas contas no ano passado, conhecidas como “pedaladas” fiscais. As informações são da reportagem deste domingo (19) do jornal O Globo.

De acordo com o ministro, que participou do 14º Fórum de Comandatuba, na Bahia, caso o governo entre com recursos contra o relatório do TCU, eles terão caráter protelatório, apenas para retardar o julgamento pelo colegiado.

“Existem várias situações de ilegalidade em relação às pedaladas. Já no ano passado havíamos encontrado uma situação muito crítica pelo fato de o Ministério da Fazenda não ter contabilizado algumas operações. E agora constatamos que houve uma série de empréstimos feitos pela Caixa Econômica Federal e outras instituições que somam mais de R$ 40 bilhões sem uma sustentação legal”, declarou.

Segundo o ministro, não haverá prorrogação do prazo para ouvir as explicações de 17 autoridades envolvidas no caso.

“[Os embargos] fazem parte do jogo democrático e portanto nós vamos analisar os recursos. Mas vamos fazer todo o possível e, por isso, demos 30 dias de prazo improrrogáveis”, disse.

Com as manobras, o Tesouro segurou repasses de R$ 40 bilhões devidos a bancos públicos que executam programas como o Bolsa Família e o Minha Casa, Minha Vida e pagam benefícios sociais como o seguro-desemprego.

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira