quinta-feira, 16 de abril de 2015

Rachel Sheherazade é a comentarista política mais confiável dos manifestantes


Rachel Sheherazade é hoje uma das maiores jornalistas do país. Âncora do “SBT Brasil”, ela é conhecida nacionalmente por emitir suas opiniões fortes nas redes sociais e na rádio Jovem Pan. Posicionada contra o atual governo brasileiro, ela também tem sido bastante elogiada pelos manifestantes, que foram às ruas nos últimos 15 de março e 12 de abril.

Segundo uma pesquisa, coordenada pela socióloga Esther Solano, professora de Relações Internacionais da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), e pelo filósofo Pablo Ortellado, da USP, a jornalista do SBT foi apontada como a comentarista política em que 49,4% dos manifestantes mais acreditam. Ou seja, quase metade das pessoas “confiam muito” nela.

Em segundo lugar, o blogueiro da Veja, colunista da Folha de S. Paulo e apresentador da Jovem Pan, Reinaldo Azevedo, teve 39,6% dos votos. Na terceira colocação, vem o jornalista Paulo Henrique Amorim, apresentador do “Domingo Espetacular”, da Record, e do blog Conversa Afiada, apontado por 28% dos participantes como confiável.

A pesquisa ouviu 571 manifestantes no ato antigoverno no último domingo, e pediu que os entrevistados classificassem o nível de confiança que sentem em outros sete comentaristas políticos listados: Demétrio Magnoli (Folha e O Globo), Guilherme Boulos (Folha), Gregório Duvivier (Folha), Jânio de Freitas (Folha), José Luiz Datena (Band), Luis Nassif (GGN), Olavo de Carvalho (Mídia sem Máscara), William Bonner (Globo) e Vladimir Safatle (Folha e Carta Capital).

Segundo o levantamento, 47,3% dos entrevistados “confiam muito” em informações sobre política por meio do Facebook, outros 26,6% pensam o mesmo de conteúdos que recebem pelo Whatsapp. Na imprensa, a fonte mais confiável é a revista Veja, segundo 51,8% dos manifestantes. Por outro lado, 37,1% declararam que “não confiam” no “Jornal Nacional”, da Globo, e outros 32,6% também sentem desconfiança das notícias da Carta Capital.

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira