quarta-feira, 29 de abril de 2015

Sport goleia o Central e deixa o 3° lugar encaminhado


O Sport deixou muito bem encaminhada sua vaga na Copa do Nordeste do próximo ano ao golear o Central por 5×0 na noite desta quarta-feira (29), no Luiz Lacerda, em Caruaru, pela disputa do terceiro lugar do Campeonato Pernambucano. Com o resultado, os leoninos podem perder no jogo da volta, no próximo sábado (2) por até quatro gols de diferença.

Jogos desse tipo começam em baixa rotação até que alguém se empolgue e marque primeiro. O Central tentou impor uma correria, mas o Sport teve o cuidado de manter a bola rodando em seu meio de campo e afastou o perigo. Só tocou demais quando tentava o gol, tirando a velocidade das jogadas. E, quando finalizava, o fazia sem força como fizeram Felipe Azevedo e Joelinton. Mesmo assim, a superioridade rubro-negra traduziu-se em gol aos 30 minutos. Joelinton ganhou uma dividida e lançou Élber. À frente do último defensor adversário, portanto impedido, o camisa sete tocou por cobertura, na saída de Beto, para fazer 1×0.

O gol deixou o time da Ilha mais tranquilo. Assim, os outros gols não demoraram a sair. Aos 37, Felipe Azevedo fez uma jogada como os antigos pontas e cruzou para Diego Souza dominar e chutar no canto direito. Apenas um minuto depois, Diego recebeu sozinho de fora da área e teve tempo de fazer tudo antes de chutar no ângulo esquerdo.

Para tentar diminuir o prejuízo o técnico Humberto Santos voltou com duas mudanças: Luiz Fernando e William nos lugares de Fernando Pires e Juninho Silva. E a Patativa voltou melhor, empurrando o Leão para dentro de sua área. O problema foi a grande quantidade de erros no passe final. O time rondava, tocava a bola mas na hora dos atacantes receberem a bola chegava quadrada.

Como conseguia rebater as tentativas do adversário, o Sport tinha a possibilidade do contra-ataque, mas não conseguia porque os jogadores de meio de campo não acompanharam o recuo. Um grande clarão era visto entre a intermediária e o círculo central. Na primeira vez que isso não aconteceu, Diego Souza iniciou um belo contragolpe num lançamento de três dedos para Joelinton. Ele passou para Élber, que cruzou na medida para Wendell, sozinho, chutar para fora.

Foi a senha para os rubro-negros retomarem o domínio territorial da partida. E ele nem demorou a culminar com o quarto gol. Élber rolou para Felipe Azevedo, que protegeu bem a bola e entrou na área para chutar forte. O Central não tinha mais forças e ficava apenas torcendo para o rival não ampliar ainda mais a vantagem. Mas ela ganhou mais um ponto aos 24 quando Diego Souza fez uma assistência por cobertura para Joelinton soltar uma bomba quase cara a cara com Beto: 5×0.

Troca no apito
Uma situação inusitada aconteceu aos 43 minutos. O quarto árbitro, Neílson Santos, entrou no lugar de Sebastião Rufino Filho para seus últimos minutos como árbitro de futebol.

Te dedico
Na volta para o segundo tempo, o meia Élber exaltou o trabalho do técnico Eduardo Baptista, com quem foi comemorar após marcar seu gol. “Foi um cara que me ajudou e me deu oportunidades. Dedico o gol a ele”.

Morgados
Sim, o Sport encarou o jogo com seriedade porque sabia que uma vaga na Copa do Nordeste está em jogo. Mas as comemorações dos gols, com exceção do primeiro, mostraram bem o quanto disputar o terceiro lugar é melancólico. Ao marcar seu primeiro gol, o segundo do Sport, o meia Diego Souza chegou a baixar a cabeça.

Furada dupla
Apesar do placar dilatado, algumas situações mostraram a maior deficiência do Sport no Estadual: a falta de pontaria dos atacantes. Como exemplo, a furada dupla dos centroavantes do elenco aos 39 do segundo tempo. Oswaldo cruzou rasteiro e tanto Samuel quanto Joelinton furaram na hora de finalizar.

Ficha do jogo:

Central: Beto; Fabainho, Sinval, Nathan e Jaílton; Erick, Jucemar, Fernando Pires (Luiz Fernando) e Juninho Silva (Willian); Candinho e Roger (Fabiano). Técnico: Humberto Santos.

Sport: Magrão; Oswaldo, Durval, Páscoa e Renê; Rithely, Wendell (Rodrigo Mancha), Diego Souza e Élber (Samuel); Felipe Azevedo (Régis) e Joelinton. Técnico: Eduardo Baptista.

Local: Luiz Lacerda. Árbitro: Sebastião Rufino Filho. Auxiliares: Marlon Rafael Gomes de Oliveira e Cleberson Nascimento Leite. Gols: Élber, aos 30; Diego Souza, aos 37 e 38 do primeiro tempo. Felipe Azevedo, aos 13; Joelinton, aos 24 do segundo. Cartões amarelos: . Público: 1.507.

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira