quinta-feira, 7 de maio de 2015

Morte por dengue em PE pode ter sido provocada por falta de atendimento


A família da primeira vítima fatal de dengue registrada esse ano no estado denuncia que a demora no atendimento médico pode ter colaborado com com a morte do entregador de gás Esdras Xavier Carneiro, de 37 anos. Segundo a irmã, ele teria procurado atendimento médico três vezes em 24 horas.

Ele foi à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Jardim Paulista, onde mesmo vomitando sangue e se queixando de dores no corpo, foi liberado após receber medicação. Esdras Xavier também teria procurado a UPA de Igarassu, onde ficou internado. Segundo a irmã dele, a hipótese de dengue não foi apontada por nenhum médico que o atendeu.

A Assessoria de Imprensa das UPAS de Igarassu e Paulista afirmou, por meio de nota, que só vai se pronunciar após a finalização do processo aberto pela Secretaria de Saúde do Estado para investigar as circunstâncias da morte de Esdras Xavier Carneiro.

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira