segunda-feira, 6 de julho de 2015

MEC divulga resultado da 2ª chamada do ProUni


O MEC (Ministério da Educação) divulgou nesta segunda-feira (6) o resultado da segunda chamada do ProUni (Programa Universidade para Todos ) referente ao segundo semestre deste ano. A lista de aprovados pode ser consultada no site do ProUni.

O candidato selecionado deverá comparecer à instituição de ensino para a qual foi pré-selecionado até a próxima sexta-feira (10), levando os documentos que comprovam as informações prestadas na ficha de inscrição. Caso perca a data, o candidato será automaticamente excluído do processo.

Entre os documentos a serem apresentados estão a carteira de identidade, o comprovante de residência, o comprovante de rendimento e o de conclusão do ensino médio. A lista completa pode ser conferida na página do ProUni.

Aqueles que não forem selecionados poderão se inscrever na lista de espera nos dias 17 e 20 de julho. A primeira chamada foi no dia 22 de junho.

Para este semestre, foram oferecidas 116.004 bolsas em 856 instituições privadas de ensino superior. Dessas, 68.971 são integrais, e 47.033, parciais. Os Estados com maior número de bolsas ofertadas são São Paulo (30.519), Minas Gerais (14.335), e Rio Grande do Sul (8.088). Já os Estados com menor número são: Roraima (165), Acre (396) e Amapá (402). Veja a divisão por Estados aqui.

SELEÇÃO - O ProUni é programa de bolsas para estudantes de baixa renda ingressarem em instituições privadas de ensino superior.

Podem concorrer às bolsas do ProUni, os candidatos que fizeram o Enem 2014 e receberam nota acima de zero na redação. É preciso ainda preencher alguns requisitos como não ter diploma de ensino superior, ter cursado o ensino médio completo em escola pública ou em escola privada, na condição de bolsista.

O estudante precisa ainda ter um determinado limite de renda: pertencer a família cuja renda mensal per capita não exceda 1,5 salário mínimo (R$ 1.182), para bolsas integrais, ou três salários mínimos, para parciais (50%).

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira