domingo, 15 de maio de 2016

Grafite faz dois gols e Santa Cruz goleia o Vitória na estreia


Sob um sol escaldante, o Santa Cruz goleou o Vitória por 4×1, neste domingo (15), no Arruda, em partida válida pela 1ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. O jogo começou às 11h, mas não atrapalhou o atacante Grafite que decidiu a partida no início do confronto marcando dois gols e continuou sendo decisivo para o Tricolor. Os outros dois gols foram marcados por Fernando Gabriel e Keno.

Vale lembrar que o Santa Cruz não contou com os meias Lelê e João Paulo que estão lesionados. Além do técnico Milton Mendes que cumpriu o último jogo da punião devido a expulsão na Copa do Nordeste após acertar uma cabeçada no auxiliar técnico do Bahia. O próximo jogo da equipe coral acontece no sábado (21), às 18h30, fora de casa, contra o Fluminense.

JOGO

Por causa do forte calor, as duas equipes começaram a partida com o “freio de mão” puxado. Era possível observar nitidamente que os jogadores estavam se poupando para poder aguentar todo o confronto. Tanto os mandantes quanto os visitantes jogam em velocidade e tiveram que mudar as suas características no início do jogo. A primeira chance de perigo do duelo aconteceu aos 5 minutos. A defesa do Santa Cruz vacilou pelo lado direito e Tiago Real cruzou para Kieza bater de primeira e a bola passar perto do gol tricolor.

Aos 10, um lance curioso. O árbito Pablo dos Santos passou mal e sentiu uma forte dor na região lombar. Além do desgaste pro causa do calor. Quatro minutos depois a partida recomeçou.

Foi quando o Santa Cruz conseguiu a primeira finalização com o meia Fernando Gabriel. Na cobrança de falta, ele arriscou de longe, mas o goleiro Fernando Miguel defendeu tranquilamente. O Tricolor tentou penetrar a defesa adversária só que sentiu bastante dificuldade. Para as duas equipes suportarem o forte calor, aos 21, o juiz parou o jogo para os atletas se hidratarem.

O Vitória tinha uma maior posse de bola e tentava controlar a partida. Só que, aos 28, brilhou a estrela do atacante Grafite, do Santa Cruz. Com categoria, ele fez uma linda jogada, passou pelos marcadores, invadiu a área e bateu na saída do goleiro Fernando Miguel. Após abrir o placar, a equipe coral se animou e assumiu o controle da partida. As investidas começaram a aparecer com uma maior frequencia.

Aos 34, o Santa Cruz realiza boa troca de passes, envolve o time baiano, a bola sobra para Keno que invadiu a área, mas estava em impedimento. Pouco tempo depois, mais uma chance para o Tricolor. De novo com Keno. Ele se livrou da marcação e arrancou do meio-campo até ficar frente a frente com o goleiro adversário. O atacante coral toca de bico e a bola tira tinta da trave. O momento coral estava tão favorável que o segundo gol não demorou para sair. Keno arrancou pela esquerda e levantou na cabeça do atacante Grafite, que com classe, mandou para o fundo da rede. Os corais terminaram a partida superior ao Vitória.
Perdendo por dois gols de diferença, o Vitória começou o segundo tempo pressinando o Santa Cruz. Já o Tricolor conseguiu se defender e começou a apostar nos contra-ataques. Mesmo com um maior volume de jogo, o rubro-negro baiano não ameçou a meta do goleiro Tiago Cardoso. O máximo que o adversário conseguiu assustar Tiago Cardoso foi com um chute de fora da área do volante Amaral.

Apesar ter iniciada a partida com a defesa sem mostrar segurança, na etapa final foi diferente. A defesa do Santa Cruz segurou o ataque do Vitória. Tanto que o atacante Kieza não teve uma chance perigosa. A primeira jogada de perigo do Tricolor só aconteceu depois da metade do segundo tempo com Wallyson. Ele invadiu a grande área, passou pelo goleiro, mas perdeu o equilíbrio.

A defesa do Santa Cruz estava bem na partida, mas no único erro, sofreu o gol. Aos 34, Alípio cobrou a falta. A bola desviou na barreira, sobrou para Vander que encheu o pé. O goleiro Tiago Cardoso defendeu e no rebote Kieza, livre, empurrou para o gol. Quando Vitória parecia que iria crescer na partida, os comandados de Milton Mendes foram eficientes. Uma marca da ascensão do time.

Keno arrancou pela esquerda, cruzou, e a bola sobrou para Fernando Gabriel. Aos 39, o meia estreante com calma bateu colocado, de chapa, para ampliar o placar e esfriar o ânimo do Vitória. Mesmo tendo sacramentado a vitória, o Tricolor estava animado. Aos 41, Keno sofreu um pênalti e foi para cobrança. Ele não bateu bem, mas a bola passou pelas pernas do goleiro Fernando Miguel e chorando, morreu no fundo do gol.
FICHA TÉCNICA

Santa Cruz – Tiago Cardoso; Vítor, Neris, Danny Morais, Tiago Costa; Uillian Correia, Wellington Cezar, Fernando Gabriel; Arthur (Wallyson), Keno (Alemão) e Grafite (Bruno Moraes). Técnico: Milton Mendes. Esquema: 4-3-3.

Vitória – Fernando Miguel; José Welison, Victor Ramos, Ramon, Diego Renan; Amaral, Marcelo (Alípio), Leandro Domingues (David), Tiago Real; Vander (William Henrique) e Kieza. Técnico: Vagner Mancini. Esquema: 4-4-2.

Local: Arruda. Horário: 11h. Árbitro: Pablo dos Santos Alves (PB). Assistentes: Fabio Pereira (TO) e Esdras Mariano de Lima Albuquerque (AL). Cartões Amarelos: Wellinton Cézar, Grafite e Tiago Cardoso (Santa Cruz) Gols: Grafite aos 28′ e 43′ do 1ºT, Kieza aos 34′ do 2ºT, Fernando Gabriel aos 39′ do 2ºT e Keno aos 41′ do 2ºT. Público: 20.038. Renda: R$250.150. 


Com informações do NE10

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira