quinta-feira, 9 de junho de 2016

Empresa americana é autorizada a fazer experiências de "ressureição"


A empresa Bioquark, que trabalha com biotecnologia nos Estados Unidos, obteve as licenças éticas que permitem desenvolver um experimento que permite regenerar o cérebro de pessoas clinicamente mortas. O nome do projeto desenvolvido é Reanima e as licenças foram concedidas pelo governo Norte-americano e da Índia.

Os pacientes que poderão participar do projeto serão pessoas que sofreram traumas graves e tiveram morte cerebral, permanecendo vivos apenas com a intervenção de máquinas. Na primeira etapa, 20 pacientes em estado vegetativo do hospital Anupam, na Índia, serão cobaias da tentativa de reanimação.

De acordo com a empresa, as pessoas serão tratadas com injeções de células-tronco e peptídeos, sendo acrescentados estímulos neuronais com lasers e outras tentativas de reviver partes específicas do sistema nervoso central. Ainda de acordo com a Bioquark, várias dessas técnicas já foram bem sucedidas no tratamento de pessoas em coma.

A expectativa dos pesquisadores é saber, daqui a três meses, se o poder regenerativo das células-mãe permitirá reviver partes do cérebro, especialmente as que operam funções básicas como respiração e batimentos cardíacos.

Com Informações do NE10

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira