segunda-feira, 13 de junho de 2016

MPF: Gestão Silvestre recebe nota 2,8 em transparência, Limoeiro é nota 8,8


Acabamos de divulgar que a Prefeitura Municipal de Limoeiro, Agreste de Pernambuco, com pouco mais de 56 mil habitantes, recebeu nota 8 de acordo com levantamento do Índice Nacional da Transparência do Ministério Público Federal (MPF), divulgado neste mês, ficando em 4ª lugar no Ranking do estado que conta com 185 municípios.

Por outro lado, o município vizinho, Passira, com aproximadamente 29 mil habitantes, vergonhosamente recebeu nota 2,8 pelo mesmo levantamento. De acordo com os índices, Passira ficou 106ª muito abaixo da média nacional que é de 5,15 e muito distante da média de Pernambuco que é de 8,80. Esses dados oficiais reforçam as críticas que a atual gestão vem recebendo nas redes sociais. Com popularidade baixa o Prefeito Silvestre-PSD sente as dores da rejeição e vem sendo questionado: Por que a gestão não é transparente?

Em tempo, a primeira avaliação do MPF indicou que a Terra dos Bordados estava com nota 4,7, surpreendentemente, próximo ao período eleitoral, a nota despenca 1,9 pontos, rebaixando ainda mais a credibilidade financeira da Edilidade Municipal.

A avaliação do MPF levou em conta aspectos legais e boas práticas de transparência e foi feito com base em questionário elaborado pela Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA). Seu objetivo é medir o grau de cumprimento da legislação, por parte de municípios e estados, numa escala que vai de zero a dez. A análise foi feita nos portais da transparência dos 5.567 municípios e 26 estados brasileiros e o Distrito Federal.

Destaca-se, ainda, que a Prefeitura recebeu há dois meses mais de 100 mil reais para o revestimento asfáltico do centro da cidade, até a presente data nada foi feito. Silvestre não paga há 7 meses as parcelas de acordo com funcionalismo público, porém não fez cara feia ao bancar 100 mil reais para a banda Psirico no desfile do Bloco É Arrocho no carnaval 2016.

É, as eleições 2016 prometem!


0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira