quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Silvestre não prestou contas de 3 Unidades de Saúde ao custo de 1 milhão


Enquanto alguns correligionários da atual gestão e ligados à Prefeitura de Passira, Agreste de Pernambuco, passam o dia elogiando algo que para muitos é maquiado, outros não escondem a decepção de ter votado em uma pessoa não qual não vem desempenhando suas funções como representante e empregado do povo.

Silvestre prejudicou a saúde de três importantes comunidades: Candeais, Chã dos Cocos e Tamanduá. Os valores dos prédios que deveriam ser construídos nestas comunidades somam aproximadamente 1 milhão e 200 mil reais.

Em Candeias a Construção da Unidade Básica de Saúde (UBS) Porte 1 chega a casa de 409 Mil reais e atualmente é canteiro de matos e pragas, uma obra inacabável regada a enganação e falta de governabilidade.

Em Tamanduá a reforma do Posto de Saúde da Família já perdura por longos 2 anos, atualmente encontra-se abandonada e sucateada, por lá deveriam sem gastos 111 mil, mais uma vez Silvestre não empregou o valor na obra.

Na Chã dos Cocos Silvestre assinou ordem de serviço para construção de uma Unidade Básica de Saúde porte 1, foram liberados pelo Governo Federal aproximadamente Meio Milhão de reais, porém mais de um ano se passou e por lá apenas o alicerce foi construído.

Pra onde foi parar tanto dinheiro?
Silvestre merece ser reeleito prefeito de Passira?

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira