quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Em quadra, Prefeitura de Passira cobra R$ 200 por Stand na Feira do Bordado


O desmonte da máquina pública vem ficando evidenciado em Passira, Agreste de Pernambuco. O atual prefeito, Severino Silvestre-PSD, tentou a reeleição, mas foi derrotado nas urnas pela vereadora e agora Prefeita eleita, Renya Carla-PP. Desde então algumas séries de decisões vem deixando a gestão pública fragilizada e ineficiente. A redução de frotas para a coleta de lixo, a retirada de veículos públicos para alguns serviços que eram prestados normalmente antes e durante a eleição, demissões, atraso de pagamento dos contratados e a quebra de acordo salarial com os que fazem parte do quadro permanente da Edilidade Municipal. Como se não bastasse a Prefeitura resolveu comemorar a incrível marca de 30 edições da tradicional Feira do Bordado em uma quadra poliesportiva, como já foi noticiado recentemente por este veículo de comunicação. Mas o que ninguém esperava era a cobrança do stand para exposição dos artesãos, R$ 200,00.

A título de comparação, em 2015 a Prefeitura comandada por Silvestre realizou a 29ª edição da Feira do Bordado no pátio de eventos, assim como foi projetado por Miguel Freitas-PP, ainda como prefeito 2005-2012. Foram disponibilizados para venda 100 stands ao preço de R$ 184,00 para os menores e 284,00 para os maiores. O que se concluí é que, com uma super estrutura, com maior visibilidade e agregação,  o valor já era questionável, agora imagine uma feira de negócios sendo realizada fora da área central e dentro de uma quadra, sem praticamente nenhum custo para a gestão pública e, ainda assim, cobrar R$ 200,00?

Em tempo, a Prefeitura alega crise e corte financeiro por parte da parceira do evento, SEBRAE.

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira