terça-feira, 22 de novembro de 2016

Universitário pernambucano é autuado por armazenar pornografia infantil


Um universitário foi preso em flagrante por armazenamento de conteúdo de pornografia infantil no bairro de Maranguape, em Paulista, na manhã desta terça-feira (22). A prisão aconteceu durante a Operação Darknet II, da Polícia Federal, que cumpriu cerca de 70 mandados de prisão em 16 estados, para combater uma rede de distribuição de material pornográfico infantil.

Na casa do universitário, vários discos rígidos, pen drives e um notebook com conteúdos proibidos foram apreendidos. Apesar da prisão em flagrante, o crime é afiançável, ou seja, ele pode ser solto após pagamento de fiança. Às 14h desta terça (22), a PF deve anunciar maiores detalhes.

Em todo país, mais de 300 policiais federais cumpriram mandados judiciais nos estados do Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Bahia, Espírito Santo, Alagoas, Paraíba, Santa Catarina, Rio Grande do Norte, Ceará, Maranhão, Pará, Amazonas e Pernambuco.

Essa é a segunda fase da operação, que investiga a participação de 67 pessoas na troca e distribuição desse tipo de material. A primeira fase aconteceu em 2014, e desde então a Polícia Federal vem aprimorando suas metodologias de investigação e ferramentas para investigar usuários da Dark Web, também chamada de Deep Web, onde conteúdos variados circulam de força anônima. Em todo o mundo, poucas policias obtiveram êxito em investigações sobre a Dark Web, como o FBI, a Scotland Yard e a Polícia Federal Australiana.

Com Informações do NE10

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira