sexta-feira, 14 de abril de 2017

Paulo suspende retirada dos cobradores de ônibus da RMR

A pressão dos passageiros de ônibus, dos operadores e o olhar atento do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) surtiram efeito. O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, determinou nesta sexta-feira (14/4) a suspensão imediata da retirada dos cobradores dos ônibus da Região Metropolitana do Recife. A decisão foi pessoal e o argumento do governador, repassado diretamente ao secretário das Cidades e responsável pela gestão do sistema, Francisco Papaléo, foi de que o processo está prejudicando os passageiros. De fato, a retirada dos cobradores começou gradativa e lentamente no fim de 2015, mas no início deste ano, foi acelerada pelo Grande Recife Consórcio de Transportes (GRCT) sem uma ampla divulgação para os passageiros. Já são 32 linhas operando sem o cobrador, sendo que 27 delas passaram pela mudança somente no mês de março.

"Foi uma decisão pessoal do governador. Ele entende que os passageiros estão sendo prejudicados e ficou sensibilizado com as reclamações” Francisco Papaléo, secretário das Cidades

Vale ressaltar que a suspensão vale apenas a partir de agora e atinge as próximas linhas que já tinham data para perder o cobrador: 033 – Aeroporto e 511 – Alto do Mandu, que adotariam o pagamento da tarifa exclusivamente com o cartão VEM a partir dos dias 17 e 24/4, respectivamente. “Foi uma decisão pessoal do governador. Ele me ligou nesta sexta-feira e deu a determinação. Ele entende que os passageiros estão sendo prejudicados e ficou sensibilizado com as reclamações. Se fizermos uma análise da repercussão na mídia em geral vemos que os usuários não estão satisfeitos porque a rede de vendas dos cartões e créditos eletrônicos do VEM não é satisfatória”, explicou o secretário das Cidades.

Questionado se a preocupação demonstrada pelo governador Paulo Câmara não deveria ter sido considerada pelo GRCT antes de autorizar as mudanças – principalmente em março, quando o número de linhas atingidas foi enorme –, Francisco Papaléo ponderou que as linhas que perderam os cobradores até agora têm uma característica diferente de operação. “São linhas de ônibus de baixa demanda, que passam por terminais integrados ou fazem conexão e integração com o sistema BRT, onde é possível encontrar uma rede para compra de cartões e créditos eletrônicos do VEM. Muitas também são do serviço opcional, ou seja, que têm passageiros frequentes, fiéis”, disse.

Com Informações do NE10

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira