quarta-feira, 26 de abril de 2017

Três ministros pernambucanos são exonerados para votar reforma trabalhista


Os ministros Mendonça Filho (Educação), Bruno Araújo (Cidades) e Fernando Bezerra Coelho Filho (Minas e Energia) foram devolvidos à Câmara dos Deputados pelo presidente Michel Temer (PMDB). Os ministros foram exonerados por um dia para reforçar na votação da reforma trabalhista, que está prevista para ocorrer nesta quarta-feira (26).

Embora o PSB ocupe o Ministério das Minas e Energias, a legenda decidiu obrigar sua bancada federal a botar contra as reformas da Previdência e Trabalhista, ou seja, o partido fechou questão contra a votação das propostas. No entanto, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), se posicionou contra a atitude do partido e disse que o posicionamento é “precipitado”.

O ministro Fernando Bezerra Coelho Filho, o representante do PSB na Esplanada, era líder da bancada do partido Câmara antes de virar ministro. Fernando Filho, um dos exonerados, já tem seu voto confirmado a favor da reforma trabalhista. Contrariando o posicionamento do PSB.

Já os suplentes de Mendonça Filho (DEM-PE) e de Bruno Araújo (PSDB-PE) são do PSB pernambucano: Creuza Pereira e Severino Ninho. Devolvendo os titulares aos respectivos mandatos, Temer evitou dois possíveis votos contrários.

Com Informações do UOL.COM

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira