domingo, 28 de maio de 2017

Michel Temer confirma visita a Pernambuco após chuvas


Diante dos estragos em cidades de Pernambuco e Alagoas com a chuva que atinge os estados desde esse sábado (27), o presidente Michel Temer (PMDB) confirmou uma visita ao Nordeste neste domingo (28). Ele deve chegar no início da noite a Maceió e depois seguir para o Recife, onde está previsto um anúncio liberação de verba para as áreas atingidas. A viagem pode ser uma oportunidade para o peemedebista fazer uma agenda positiva no momento de crise política.

Em Maceió, Temer vai encontrar o governador Renan Filho (PMDB) e sobrevoar as áreas alagadas. Depois, segue para a capital pernambucana, onde deve chegar por volta das 18h30 e tem uma reunião.

A assessoria do Palácio do Planalto ainda trata a agenda em Pernambuco como previsão, mas os aliados que viajam com Temer afirmam que está confirmada.

Nos últimos dias, Temer cancelou duas visitas ao Estado. Ele assinaria a volta da autonomia do Porto de Suape para o governo.

Esta tarde, ele teria uma reunião com a equipe econômica, mas cancelou a agenda. O encontro cancelado seria com os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Dyogo Oliveira, e o novo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro.
Monitoramento

Pernambucano, o ministro das Cidades, Bruno Araújo, afirmou que está monitorando a situação e que está desde esse sábado (27) em contato com o responsável pela pasta da Integração Nacional, Helder Barbalho. A área responsável pela Defesa Civil disponibilizou equipes ao governo Paulo Câmara para ações emergenciais.

O socialista concedeu entrevista coletiva esta tarde para explicar as medidas tomadas.

Araújo também conversou com Paulo Câmara esta manhã. “Num momento como esse é fundamental unir esforços para diminuir o sofrimento da população”, destacou o ministro, que é do PSDB, partido que há um ano não está mais no governo.
Fim de semana de reuniões

Na manhã deste domingo (28), Temer ficou no Palácio do Jaburu, onde voltou a receber o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Sérgio Etchegoyen.

O general já havia participado de almoço no sábado (27), com Bruno Araújo e os também ministros tucanos Aloysio Nunes (Relações Exteriores) e Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo).

Segundo um dos convidados ao jornal O Estado de S. Paulo, não se falou em crise no almoço. “Nos demos um tempo de descontração”, contou. Depois, o peemedebista ainda se reuniu com ex-presidente José Sarney, do mesmo partido, que se tornou uma espécie de conselheiro político, e com o secretário-geral da Presidência, Moreira Franco.

Antes do almoço, como informou o jornal, ele havia recebido o deputado Júlio César (PSD-PI), que foi tratar do projeto de lei da convalidação dos incentivos fiscais estaduais, matéria que deve ser votada na Câmara na próxima terça-feira (30).

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira