sexta-feira, 16 de junho de 2017

Náutico reduz em 60% a folha salarial do time profissional


A nova cúpula de futebol do Náutico diminuiu em 60% os gastos com o time profissional para o final desta temporada. Segundo o diretor Alexandre Homem de Melo, não existiam condições de terminar o ano gastando mais do que poderia ser pago. Por isso, a maioria dos jogadores que iniciaram o ano vestindo a camisa vermelha e branco não fazem mais parte do elenco que vai disputar a Série B do Campeonato Brasileiro. Dificuldades causadas pelo reajuste orçamentário, mas imaginadas pelos dirigentes.

"A atual diretoria assumiu em um momento muito delicado nas partes política e financeira do clube, além de muitas dúvidas do que deveria ser feito. Reduzimos a folha em 60%. Não adiantava ficar com a folha anterior e chegar no final do campeonato sem gás. Reduzimos e isso trouxe consequências. Tínhamos um time formado e trocamos cerca de 70% a 80% dos jogadores. Esse enquadramento traz transtornos. Um time com muita gente e que não está entrosado. Como também com necessidade de aprimorar a parte física e técnica. Isso tudo precisava ser feito", afirmou Homem de Melo. 

Alexandre explicou que o ambiente no time do Náutico só iria ficar cada vez pior, caso a equipe não se adequasse a realidade. Ele ainda revelou que a maioria dos afastamento foi por conta do reajuste financeiro e poucos por questões técnica. "60% é uma redução forte. Entendo os jogadores. Não minto e fui claro. Só posso pagar isso. Não adianta falar que posso pagar um valor, que não tenho condição de cumprir. Tenho um bom convívio com os atletas e não posso estragar esse clima. Tem jogador que não aceitou, continua trabalhando e estamos em busca de um acordo. Uma situação ou outra foi por questão técnica", pontuou.

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira