segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Sport precisa perder menos no segundo turno para garantir vaga no G6


Para alcançar o objetivo estipulado pela diretoria e comissão técnica, conquistar uma vaga na Libertadores, o Sport tem duas possibilidades. A primeira é conquistar uma vaga direta, para isso tendo que ficar entre os quatro primeiros colocados no Brasileirão. A segunda é entrar no playoff, que leva duas equipes para a fase de grupos. Aqui tem que ficar no quinto ou o sexto lugar que ocupa hoje, passada metade da competição.

Vamos primeiro ao panorama onde o Leão encontra-se atualmente. Se o ritmo de vitórias, empates e derrotas for mantido, inclusive com o Corinthians sobrando na competição, basta aos comandandos de Vanderlei Luxemburgo manter o aproveitamento atual de pontos. Isso feito, o time da Ilha chegaria aos 56 pontos na 38ª rodada com um aproveitamento de 49,12%.

Porém, a média história do sexto lugar desde que os pontos corridos passaram a ter 20 participantes só teve um aproveitamento tão baixo uma vez. Em 2008 o Internacional somou 54 pontos e ficou com 47,4% de aproveitamento. No outro extremo, o Fluminense foi o único sexto lugar a entrar na barreira dos 50 pontos. Fez 61 em 2014, chegando aos 53% dos pontos.

A pontuação que mais se repetiu para o que hoje dá a última vaga para o mata-mata prévio da Libertadores é 59 pontos (cinco vezes). Isso equivale a um aproveitamento de 51,8% dos pontos. Foi justamente nesse nível que o próprio Sport chegou em 2015 com 15 vitórias, 14 empates e nove derrotas. Naquele ano só campeão Corinthians perdeu menos que os pernambucanos: cinco vezes. Isso nos leva à tese de que seria necessário repetir o desempenho de vitórias conquistado no primeiro turno (8) e apenas evitar mais derrotas – foram sete até agora.

Vamos à pontuação e aproveitamento históricos do sexto colocado (disputando 38 jogos):

2016 – Atlético-PR – 57 pontos e 50% de aproveitamento
2015 – Sport – 59 pontos e 51,8%
2014 – Fluminense – 61 pontos e 53%
2013 – Goiás – 59 pontos e 51,8%
2012 – Corinthians – 57 pontos e 50%
2011 – São Paulo – 59 pontos e 51,8%
2010 – Botafogo – 59 pontos e 51,8%
2009 – Avaí – 57 pontos e 50%
2008 – Internacional – 54 pontos e 47,4%
2007 – Grêmio – 58 pontos e 50,9%
2006 – Vasco – 59 pontos e 51,8%

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aceitos apenas comentários com indenficação verdadeira